quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Inércia

Não posso ver nada dentro desses olhos. Cada um de nós tem suas próprias motivações, mas às vezes não compreendo o que estamos todos fazendo aqui. Estou sentada nessa cadeira porque eu vivo dessa paixão, é por ser apaixonada pelo encontro que me mantenho aqui, vendo todos esses corpos empurrarem o ar como quem chuta pedras, sem perceber quão precioso é isso que têm em suas mãos... seguindo em apenas porque o tempo assim impõe, porque não há outro lugar para estar... Me digam, por quê vieram? Não lhes peço que amem como eu amo, mas imploro que lutem o mínimo para que funcione! Para que o fim não seja triste como eu o estou vendo, para que essa ribalta se orgulhe de nos ver lá em cima, para que possamos acreditar que nós merecemos os aplausos no fim do espetáculo...

2 comentários:

Má B. disse...

7 milhões de pessoas não podem estar erradas (segundo Deus)

Curiosamente, to escrevendo um texto sobre isso hoje também.

[www.autodidatica.blogspot.com]

Marcus disse...

Consigo imaginar algumas situações lendo o texto. Gostei bastante.