quarta-feira, 16 de junho de 2010

Cadê eu?

Estou perdendo a vontade.
Onde está a minha coragem
de subir ao palco sem fechar os olhos,
irritados com a iluminação?
Cadê o meu desejo
que subia da coxa, como uma droga no sangue?
Alguém viu meu tesão pela vida
por dar a cara a tapa,
mesmo quando o tapa é certo?
O afã de ver o sol se pondo
e por vezes sentir a chuva na pele
Crendo que viver é entregar o corpo
no limiar das horas,
cadê eu?

Um comentário:

Augusto Faria disse...

fiquei que nem estátua com isso aí... lindo demais Ju!