quarta-feira, 3 de novembro de 2010

'O meu tempo é quando'

Deseja ir embora e desaparecer mas... Por quê? O que está machucando tanto? Onde lhe dói? Na alma? No corpo? Nesse coração falso que pretende indiferença, mas quer a possessão, quer a preferência, que coração egoísta e traidor você tem, garota de olhos doces! É para sentir menos solidão. Que garras são teus olhos, menina! É para tentar te segurar mais perto, mais... Que olhos doces você tem, garota! É para te enganar e te fazer crer que sou boa e não machuco. Que brilho letal nesses teus olhos, mulher! É para te convencer a vir até mim, escondendo essas fraquezas que me devoram. Que tristeza nessa voz, raposa... É porque eu ainda não aprendi a perder, nem tampouco a disfarçar a minha dor.

3 comentários:

Gislaine Fernandes disse...

Nossa muito bonita suas palavras.
A dor ? Quem souber mensurar a dor me fale...não sei...a perda é outra coisa que ainda não aprendi a lidar.
Perfeito seu post
beijos

Película Protetora disse...

oooo here she comes
watch out, boy, she'll chew u upppp

Augusto F. disse...

ah Junhoz, perfeito pra variar...

mandarei isso pra alguém ainda!