terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Eu amo te deixar para trás por ter certeza de que àqui retornarei. Eu amo as milhares de luzes que se acendem no instante em que viro a última curva, prestes a te agarrar nos meus braços e te beijar os olhos como quem implora para que não faças comigo o que contigo cometo, pois eu não sobreviveria à ausência irreparável do teu rumor do teu arfar incessante Eu amo ter a certeza de que te encontrarei como sempre, caloroso e indiferente aos meus gritos e às minhas súplicas, me assistindo do alto de suas luzes brilhantes com um olhar calmo sábio paciente que me julga sem julgar que me acolhe me mandando embora; e amo quando o meu ritmo se acostuma com o teu, como fusos que se encontram do outro lado do pacífico, e eu saio pelas ruas plena da certeza da grande, da majestosa, da definitivamente insuperável adoração que tenho por ti... eu amo quando os teus braços longos me ensinam um novo caminho através de, para superá-lo ou me superar Amo as estradas e as respostas ágeis amo o silêncio noturno e a histeria noturna. Eu amo me perder dentro de você. Enfim.

Um comentário:

Guilherme disse...

O coração só para pra depois voltar a bater;
A gente só morre pra um dia voltar a nascer;
A gente só perde pra saber o valor que é ter;
Enfim, o ciclo e os contrários ensinando a viver.